Gente Pobre

Gente Pobre

11,61€ 12,90€
-10%

Ler Mais

Sinopse

Romance epistolar, Gente Pobre marca a estreia de Dostoiévski na literatura, em 1846 -­ quando o autor tinha apenas 25 anos -­ ­­, e estabelece desde logo os fundamentos para uma abordagem social, psicológica e profundamente corrosiva da compreensão humana.

O autor transporta-nos para um dos bairros mais miseráveis de São Petersburgo, onde um funcionário de meia-idade troca correspondência com uma jovem costureira. Demasiado pobres para se casarem, o seu amor passa todo e apenas por cartas mantidas ao longo do tempo, que reflectem a cruel realidade do quotidiano num ambiente de extrema precariedade.

A análise pormenorizada das personagens e das suas convicções, enquadradas por um pano de fundo de crítica subtil, ganha em Dostoiévski uma força e um poder imagéticos que extravasam as páginas dos seus livros. Genialmente construído com um mínimo de descrição, este é um romance que obriga o leitor a reinventar tudo aquilo não é dito.

Detalhes

  • Título Original BÉDNIE LIÚDI
  • Categoria Ficção
  • Sub-categoria Clássico
  • ISBN 9789722366793
  • Nº de Páginas 144
  • Data de Lançamento 3/2006
  • Dimensões 230 x 150 x 10 mm
  • Formato Capa Mole
  • Peso 256g

Citações

  • «E digo mais, meu amorzinho: o homem por vezes é um ser esquisito, muito esquisito. Oh, meu Deus, as coisas que às vezes ele diz, como disparata!»
  • «Porque me escreve, Varvara Alekséevna, sobre o conforto, o sossego e essas coisas todas? Eu não sou um enjoado e um exigente, meu amorzinho, nunca vivi melhor do que agora; porque deveria armar-me em esquisito agora na velhice?»
  • «Ah, meu amorzinho!... Não, escreva-me mais uma vez, escreva-me mais uma carta e, quando chegar lá, escreva me logo outra. Senão, meu anjo dos céus, esta será a última carta, mas isso não pode ser, esta não pode ser de modo algum a última carta.