Mulheres Que Correm Com os Lobos

Mulheres Que Correm Com os Lobos

Mitos e Histórias do Arquétipo da Mulher Selvagem
21,51€ 23,90€
-10%

Ler Mais

Sinopse

Existe no interior de cada mulher uma força poderosa, feita de bons instintos, de uma criatividade apaixonada e de um conhecimento imemorial.

É a Mulher Selvagem, a representação da natureza instintiva da mulher. Ainda assim, uma espécie em extinção.

Neste Mulheres Que Correm com os Lobos, a Doutora Estés revela lendas, contos populares e histórias interculturais de grande riqueza, a maioria originária na sua própria família, de modo a ajudar as mulheres a restabelecerem os elos com os atributos visionários, saudáveis e selvagens da sua natureza instintiva.

Através das histórias e narrativas contidas neste livro notável, recuperamos, apreciamos, amamos e compreendemos a Mulher Selvagem, conservando-a na profundeza das suas psiques enquanto ser mágico e paliativo.

Mulheres Que Correm com os Lobos é uma obra-prima da literatura feminina.

Detalhes

  • Título Original Women who run with wolves
  • Categoria Não Ficção
  • Sub-categoria Espiritualidade/Esoterismo
  • ISBN 9789897541452
  • Nº de Páginas 608
  • Data de Lançamento 2/2016
  • Dimensões 235 x 155 x 38 mm
  • Formato Capa Mole
  • Peso 687g

Críticas

  • «Esta obra mostra à leitora o quão glorioso é ser-se audaz, ser-se bondosa, ser-se mulher. Todas as mulheres deverão ler este livro.»Maya Angelou
  • «Um livro estimulante onde se encontram as “vitaminas para a alma” necessárias para todas as mulheres.»San Francisco Chronicle
  • «Uma voz inebriante… uma forma espetacular de contar as histórias aprendidas ao colo das suas tias (imigrantes).»Newsweek
  • «Este não é apenas mais um livro. É uma dádiva de perspicácia, sabedoria e amor profundos. Um oráculo de alguém que sabe verdadeiramente.» Alice Walker, autora de A Cor Púrpura
  • «Uma obra fundamental! Uma explosão de alegria e luz em prosa…Este livro é uma referência para mulheres empenhadas num trabalho profundo… servirá de roteiro para todas as armadilha, das mais familiares às horrivelmente imprevistas, que uma mulher enfrenta no caminho de volta ao seu Eu instintivo. Estes Lobos… são uma dádiva.»Los Angeles Times