As Curiosidades da História de Portugal no Arquivo do Ministério do Tempo

As Curiosidades da História de Portugal no Arquivo do Ministério do Tempo

Minstério do Tempo
11,34€ 18,90€
-40%

Ler Mais

Sinopse

Será que Viriato foi mesmo o primeiro grande herói de Portugal?

Conhece a história do rei que foi casado com duas mulheres?

Sabia que o infante D. Henrique, o Navegador, fundador da Escola de Sagres, pouco ou nada andou de barco?

Com base na série de ficção histórica da RTP que conquistou os portugueses - Ministério do Tempo -, As Curiosidades da História de Portugal no Arquivo do Ministério do Tempo reúne 64 episódios curiosos da História de Portugal. Partindo desde os tempos mais remotos, atravessando a Idade Média e a Idade Moderna, para chegar à época contemporânea, vamos reviver nestas páginas a nossa História pelo seu lado mais curioso, inusitado e divertido, pondo em causa alguns dos factos que os livros de História sempre nos deram como certos.

Na mesma época em que os marinheiros portugueses davam novos mundos ao mundo, D. João II ficou a conhecer o incrível segredo das Portas do Tempo. Para as gerir criou o Ministério do Tempo. E atribuiu-lhe uma única missão: garantir que ninguém viaja ao passado para alterar o presente. O Ministério do Tempo mantém-se aberto até aos nossos dias. É o grande segredo do Estado Português. A sua existência passa da boca de uns poucos eleitos para os ouvidos de outros. Apenas os melhores e mais úteis são chamados para trabalhar no Ministério do Tempo.

Detalhes

  • Título Original As Curiosidades da História de Portugal no Arquivo do Ministério do Tempo
  • Categoria Não Ficção
  • Sub-categoria História
  • ISBN 9789898871206
  • Nº de Páginas 448
  • Data de Lançamento 10/2017
  • Dimensões 233 x 156 x 30 mm
  • Formato Capa Mole
  • Peso 515g

Citações

  • «Se analisarmos a gastronomia portuguesa, imediatamente identificamos produtos e práticas de cozinha com uma pitada de cultura árabe. As semelhanças permitem concluir que este tipo de cozinha foi a verdadeira matriz da cozinha alentejana.»
  • «Além de sucessor de São Pedro, a popularidade de Pedro Hispano gozou durante a medievalidade, e que se prolongou pelo Renascimento, persistindo até aos dias de hoje, deve-se à dimensão de intelectual e para os contributos que lhe são atribuídos no âmbito da história da ciência e história das ideias, em concreto os estudos que dedicou aos ramos da filosofia e da medicina.