As Outras «Fátimas»

As Outras «Fátimas»

As «aparições da Virgem Maria» em Portugal que a Igreja Católica não reconhece
13,41€ 14,90€
-10%

Ler Mais

Sinopse

Mais de cem anos depois das «aparições» de Nossa Senhora aos três pastorinhos, a fé continua inabalável. O momento em que Lúcia, Jacinta e Francisco viram as suas brincadeiras infantis interrompidas por uma explosão de luz jamais será esquecido e é celebrado até aos dias de hoje. A 13 de maio, milhares de pessoas continuam a deslocar-se em massa até ao Santuário.
Os motivos são privados. A crença religiosa é transversal. O que poucos sabem é que esta não foi a única vaga de «aparições» de Nossa Senhora em Portugal. Na verdade, não foi sequer a primeira de que há registo. As coincidências são tantas que, em maio de 1917, até houve outra «aparição» de Nossa Senhora… mas no Barral. E antecedeu Fátima por três dias.
Numa obra histórica surpreendente e profundamente documentada, o historiador Joaquim Fernandes conta-nos a história de outras 16 «aparições» da Virgem Maria em Portugal - assim mesmo, entre aspas, porque muito continua por explicar. Entre 1757 e 1998, várias «aparições» foram rejeitadas pela Igreja Católica. Porquê? O que é que Fátima tinha que faltava a todos os outros? Terá sido apenas sorte? Ou uma decisão consciente? Algumas perguntas permanecem sem resposta, mas os relatos ficam para a História - e, graças a Joaquim Fernandes, veem agora a luz do dia.

Detalhes

  • Título Original Fátimas Interditas: As aparições de nossa senhora em Portugal que a igeja católica rejeitou
  • Categoria Não Ficção
  • Sub-categoria Religião
  • ISBN 9789898975850
  • Nº de Páginas 256
  • Data de Lançamento 4/2021
  • Dimensões 230 x 150 x 17 mm
  • Formato Capa Mole
  • Peso 305g

Citações

  • «É esta herança feita de tradição e rumor piedoso que vai moldar e consolidar o perfil do culto mariano e das suas expressões populares entre nós.»
  • «Um pouco por toda a geografia do planeta, mas essencialmente nas regiões culturalmente afetas ao catolicismo, os séculos mais recentes foram marcados por alegadas “aparições” identificadas com Maria de Nazaré.