Plano C para a Felicidade

Plano C para a Felicidade

O livro que vai ajudar as mulheres que viram o plano A falhar e o plano B desmoronar-se
13,41€ 14,90€
-10%

Ler Mais

Sinopse

O plano A era perfeito: ser uma boa filha, estudar muito, entrar para a faculdade, continuar a estudar muito e arranjar um bom emprego. Ter uma carreira profissional de sucesso, casar com o príncipe encantado, ser mãe de dois filhos lindos - de preferência um casalinho, claro, assim é mais maravilhoso. Depois? Depois desfrutar de uma vida confortável, chegar à reforma e passar o resto dos dias a viajar e a cuidar dos netos, até ao dia do último suspiro. Ah, o plano perfeito. Simples, não é verdade? Pois. O problema é que há sempre um dia em que a vida acontece. E, de repente, há divórcios, traições, crianças que não nascem «perfeitinhas», desemprego, acidentes e catástrofes. Num segundo, o plano perfeito desvanece-se e nós ficamos sozinhas, perdidas, sem chão e com falta de ar. Eu sei o que estás a sentir: a vida também me pregou uma rasteira. E não vou mentir-te, andei muito tempo à deriva por caminhos de terra batida, cheios de buracos que desconhecia, escuros e frios. Ainda tentei um plano B, mas era a cópia falsa do plano A e não resultou. A vida já me tinha mostrado que não era por ali, por isso estava na altura de aceitar e de seguir em frente. Difícil, eu sei. Mas consegui chegar ao meu destino e descobri a fórmula para ser feliz. Chamei-lhe o plano C. Queres vir comigo e mudar hoje a tua vida? Estou aqui para te dar a mão na tua diáspora, alumiar-te e dizer-te que, com as ferramentas certas, os exercícios necessários e uma atitude resiliente, também tu serás capaz de te reconstruir. Vamos embora?

Detalhes

  • Título Original Plano C para a Felicidade
  • Categoria Não Ficção
  • Sub-categoria Desenvolvimento Pessoal/Autoajuda
  • ISBN 9789898975645
  • Nº de Páginas 260
  • Data de Lançamento 10/2020
  • Dimensões 230 x 150 x 16 mm
  • Formato Capa Mole
  • Peso 300g

Citações

  • «No meu caso, a derrocada pessoal que levou a este ponto de viragem foi o nascimento do meu filho, que, apesar do meu desejo para que «nascesse sãozinho», acabou por nascer com uma síndrome rara, tão rara que não tem direito a nome, apenas a um código.»
  • «Estás, agora, onde eu já estive antes de ti: num trilho perdido, perto da encruzilhada, sem saberes que caminho seguir. E, sim, tal como eu, também tu, histérica e aos gritos. Por isso, agora sou eu que te digo: «Não te preocupes, estou aqui.