Inesperadamente (Amei-te)

Inesperadamente (Amei-te)

Textos inspiradores sobre perda, saudade, felicidade e paixão para todos os dias da tua vida - Lançamento a 02/06/2021
11,61€ 12,90€
-10%

Ler Mais

Sinopse

Porque é que este livro é (inesperadamente) perfeito para ti?
  • Porque te recordará o toque de quem amas e devolver-te-á ao abraço de quem nunca deveria ter-te deixado partir.
  • Porque te fará sentir tudo o que o tempo silenciou e escondeu no brilho do teu olhar.
  • Porque te dirá que os caminhos mais difíceis são pisados por pés corajosos como os teus.
O que é o amor? Os cientistas falam num mecanismo biológico, os religiosos traduzem-no na figura de deuses e santos, os filósofos dividem-se ao catalogá-lo algures entre desejo de posse e uma fonte de inspiração. Mais de 350 mil anos de existência depois, ainda ninguém conseguiu chegar a uma resposta definitiva. Talvez faça sentido que assim seja - o amor é demasiado especial para ser traduzido em meras palavras.
Sandra Baeta não tem a ambição de conseguir explicar o que é o amor numa única frase, mas aceitou o desafio de o fazer em 200 textos. Da perda à saudade, da dor ao perdão, da felicidade ao êxtase, do laço romântico até àquele que une familiares, amigos e até desconhecidos. O amor é tão mágico quanto duro, tão belo quanto feio, tão puro quanto sujo. O amor é tudo e, simultaneamente, absolutamente nada. O amor és tu, sussurrado em cada página, numa dança de palavras escritas para não serem compreendidas na sua plenitude, tal e qual o amor.

Detalhes

  • Título Original Palavras a Nu
  • Categoria Não Ficção
  • Sub-categoria Literatura
  • ISBN 9789898975911
  • Nº de Páginas 216
  • Data de Lançamento 6/2021
  • Dimensões 230 x 150 x 16 mm
  • Formato Capa Mole
  • Peso 289g

Citações

  • «Numa brisa que se desfez em estilhaços, foste levada nesses pedaços de solidão que agora sinto em mim.»
  • «- Prometes que voltas?
  • «Preciso de conseguir não conseguir apenas amar-te, e nada mais faço além disso.
  • «Tinhas razão: eu sempre tentei resistir ao amor, resistindo a qualquer circunstância que pudesse demonstrar a menor das minhas imensas fraquezas. Talvez tivesse sido essa a minha maior fraqueza: a resistência. Só resiste quem não se conhece. Só resiste quem julga