O Pasteleiro Que Queria Ser Rei de Portugal

O Pasteleiro Que Queria Ser Rei de Portugal

11,34€ 18,90€
-40%

Ler Mais

Sinopse

A 4 de agosto de 1578, numa tentativa irrefletida de resgatar Marrocos das mãos dos infiéis, o rei de Portugal, D. Sebastião, conduziu as suas tropas para o massacre e ele próprio encontrou a morte. Dezasseis anos mais tarde, D. Sebastião reerguer-se-ia de entre os mortos. Num dos maiores embustes da história de Portugal, Gabriel de Espinosa, pasteleiro de profissão e antigo soldado - sob as orientações de um eminente frade português -, apareceu numa vila conventual espanhola fazendo-se passar pelo monarca desaparecido.

Os responsáveis, bem como um vasto conjunto de freiras, monges e criados, foram presos e interrogados durante quase um ano, enquanto um grupo de juízes tentava deslindar a história - mas os culpados viriam a morrer deixando muitas perguntas sem resposta.

O Pasteleiro Que Queria Ser Rei de Portugal relembra esta conspiração, marcada tanto pela intriga como pelo absurdo, mostrando-nos como as histórias deste género são urdidas, contadas, postas a circular e aceites como verdadeiras, todas partilhando a esperança ou a crença de que D. Sebastião tinha sobrevivido e iria regressar um dia.

Detalhes

  • Título Original The baker who pretended to be the king of Portugal
  • Categoria Ficção
  • Sub-categoria Romance Histórico
  • ISBN 9789898470980
  • Nº de Páginas 336
  • Data de Lançamento 7/2013
  • Dimensões 235 x 155 x 26 mm
  • Formato Capa Mole
  • Peso 562g

Críticas

  • «Um pasteleiro de origens obscuras convence Ana de Áustria, de que era o seu primo há muito desaparecido, D. Sebastião, rei de Portugal. O Pasteleiro Que Queria Ser Rei de Portugal é um importante tributo para os registos históricos e uma narrativa empolgante.»Geoffrey Parker, autor de Philip II
  • «Um fascinante estudo da história de Portugal. Ruth Mackay apresenta uma síntese lúcida de material histórico intrigante e explica como a lenda do regresso do rei D. Sebastião fornece uma base para compreender as intrincadas relações políticas e culturais entre Portugal e Espanha no início da era moderna.»Josiah Blackmore, Universidade de Toronto
  • «Brilhantemente escrito e organizado. Um verdadeiro prazer para o leitor.»Richard L. Kagan, Universidade Johns Hopkins
  • «Ruth Mackay recorre a uma profusão de materiais inéditos recolhidos em diversos arquivos, a que acresce uma enorme variedade de fontes primárias impressas – crónicas, tratados espirituais, relatórios de embaixadores, entre outras – para nos proporcionar uma nova perspetiva sobre a arrebatadora história do pasteleiro de Madrigal.»Richard L. Kagan, Universidade Johns Hopkins

Opiniões

Baseado em 1 opinião Partilhar Opinião