O Livro das Religiões

Sinopse

« O que é a religião? É uma cerimónia de baptismo numa pequena igreja norueguesa. É o culto num tempo budista. São os judeus com os seus rolos de pergaminho da Tora em frente ao Muro das Lamentações. São os peregrinos, que numa prova de fé, viajam até Meca.» Como nasceram as religiões e como se desenvolveram as suas diferentes manifestações presentes, hoje, em todo o mundo? Porque é que se torna elementar conhecê-las? E será que, nos dias que correm, há sentido em praticá-las? Desde sempre a religião desempenhou um papel fundamental e determinante na vida social e política em qualquer parte do mundo. Este livro descreve crenças, rituais e organizações das religiões vivas reagrupadas por centros de origem: Índia (Hinduísmo e Budismo), Extremo Oriente (Confucionismo, Taoísmo, Shintoismo) e Médio Oriente (Judaísmo, Islamismo e e Cristianismo). Através de uma linguagem objectiva as religiões são todas colocadas no mesmo plano e tratadas com igual e absoluto respeito, e delas filtradas e analisadas as filosofias de vida que pretendem responde muitas vezes às grandes questões existenciais. Jostein Gaarder e os seus colaboradores quiseram, com este livro, tornar perceptível que todas as religiões encontram as suas raízes numa condição humana comum e tornar o leitor consciente de uma ética inerente à própria vida, seja do indivíduo ou de uma colectividade, quer faça ou não parte de um grupo religioso. A este propósito, o presente livro inclui também filosofias de vida sem qualquer base religiosa, como o Humanismo, o Marxismo, o Materialismo e até uma incursão pelo movimento de cultura alternativa New Age. As intenções pedagógicas que inspiraram Gaarder a escrever este livro são evidentes, embora seja contido e moderado no tom explicativo é eficaz no estilo, tendo, sem dúvida, prestado um papel fundamental a experiência do próprio autor como escritor de ficção e professor de História das Ideias e Religiões Antigas no liceu, assim como a dos seus colaboradores, um dos quais, Henry Notaker, já teve o cargo de Presidente do Liceu que Gaarder frequentou enquanto aluno. Nesta abordagem espacio-temporal ao mundo das religiões, Jostein Gaarder, autor do bestseller O Mundo de Sofia, demonstra, uma vez mais, um domínio extraordinário da temática em causa, em nada inferior à sua incomparável habilidade de divulgação, à qual um grande número de jovens e adultos, crentes ou agnósticos, prende a sua atenção neste início de um novo milénio. Jostein Gaarder nasceu em Oslo a 8 de Agosto de 1952 e formou-se em Filosofia, tendo leccionado durante alguns anos as disciplinas de História das Ideias e História das Religiões no ensino secundário. A partir de 1993, depois do grande sucesso de O Mundo de Sofia dedica-se totalmente à actividade literária e diz inspirar-se nas reacções dos seus dois filhos ao mundo que os rodeia, para a criação de muitos dos seus livros. Atribui, todavia, o segredo do seu sucesso ao facto de preencher uma das necessidades fundamentais de qualquer ser humano - a de que lhe contem histórias. Henry Notaker, especialista na Escolástica, é jornalista e correpondente da emissora norueguesa NRK. Viktor Hellern, professor de Filosofia no ensino secundário, é autor de vários textos sobre Teologia e História das Ideias usados nos liceus noruegueses.

Detalhes

  • Título Original THE BOOK OF RELIGION
  • Categoria Não Ficção
  • Sub-categoria Filosofia
  • ISBN 9789722328425
  • Nº de Páginas 296
  • Data de Lançamento 1/2002
  • Dimensões 225 x 155 x 17 mm
  • Formato Capa Mole
  • Peso 431g