Utilizamos cookies para lhe oferecer um serviço melhor. Continue a navegar ou saiba mais.


Adicionar ao carrinho

15,50 € 13,95 €

Coleção: Diversos
Nº na Coleção: 61
Data 1ª Edição: 05/07/2018
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-6232-0
Nº de Páginas: 272
Dimensões: 150x230mm
Adicionar à lista
Adicionado à lista:
Visualizações: 2399

 

Partilhar:
.
Uma Breve História da Economia
por Niall Kishtainy (Autor)

Quais são as causas da pobreza? Serão as crises económicas inevitáveis no capitalismo? A intervenção do estado na economia é benéfica ou uma fatalidade?

As respostas a estas e outras questões essenciais importam a todos nós; contudo, por vezes, a terminologia específica com que nos deparamos pode comprometer a sua compreensão. Uma Breve História da Economia é um livro esclarecedor, acessível e estimulante é ideal tanto para aqueles que estão a iniciar os seus estudos em Economia como para quem procura uma melhor compreensão e informação sobre a história e as ideias desta ciência desde o passado remoto até aos nossos dias.

Com capítulos curtos e uma organização cronológica criteriosa, debruça-se sobre as teses de grandes pensadores como Adam Smith, Karl Marx e John Keynes, bem como sobre marcos históricos, como a invenção do dinheiro, a ascensão do capitalismo ou a Grande Depressão, e sobre temas como empreendedorismo, desigualdade, economia comportamental e crashes financeiros.

Um guia único, prático e elucidativo sobre o pensamento económico que moldou o mundo.


Seja o primeiro a comentar este livro
Citações
  • «Um guia acessível e esclarecedor que visa uma melhor compreensão do pensamento económico ao longo dos últimos dois mil anos da história da Humanidade.» | Financial Times
  • «Uma rigorosa história da economia, de fácil leitura e muito eloquente. Quem a ler terá muito a aprender. Eu aprendi.» | Tim Harford
  • «Uma excelente introdução à economia […]. Um livro incisivo, de leitura descontraída, embora de grande rigor na forma como explica o contributo que os economistas têm dado para a nossa compreensão do mundo.» | Robert Shiller, Prémio Nobel da Economia