Utilizamos cookies para lhe oferecer um serviço melhor. Continue a navegar ou saiba mais.


Adicionar ao carrinho

16,90 €

Coleção: Diversos
Nº na Coleção: 65
Data 1ª Edição: 05/11/2013
Nº de Edição: 10ª
ISBN: 978-972-23-5173-7
Nº de Páginas: 352
Dimensões: 150x230mm

Opiniões em Blogues

Adicionar à lista
Adicionado à lista:
Visualizações: 5765
Presente em:
6 listas de recomendações
10 listas de favoritos

 

Partilhar:
.
Eu, Malala - A Minha Luta pela Liberdade e pelo Direito à Educação

No dia 9 de outubro de 2012, Malala Yousafzai, então com 15 anos, regressava a casa vinda da escola quando a carrinha onde viajava foi mandada parar e um homem armado disparou três vezes sobre a jovem. Nos últimos anos Malala – uma voz cada vez mais conhecida em todo o Paquistão por lutar pelo direito à educação de todas as crianças, especialmente das raparigas – tornou-se um alvo para os terroristas islâmicos. Esta é a história, contada na primeira pessoa, da menina que se recusou a baixar os braços e a deixar que os talibãs lhe ditassem a vida. É também a história do pai que nunca desistiu de a encorajar a seguir os seus sonhos numa sociedade que dá primazia aos homens, e de uma região dilacerada por décadas de conflitos políticos, religiosos e tribais.

Eu, Malala é um livro que nos leva numa viagem extraordinária e que nos inspira a acreditar no poder das palavras para mudar o mundo.

A adolescente que desafiou os talibãs tornou-se, em 2014, na pessoa mais jovem a receber o Prémio Nobel da Paz, em reconhecimento pela sua luta pelos direitos humanos. Aos 17 anos, Malala Yousafzai foi também considerada uma das Adolescentes Mais Influentes do Mundo, pela revista Time.

Malala Prémio Nobel da Paz 2014

Comentários:
"Quando comecei a ler «Eu, Malala», esperava uma auto-biografia suave, ainda que o tema principal seja o de uma menina, activista e grande defensora da educação de meninas no Paquistão, que foi barbaramente baleada pelos Talibãs numa tentativa frustrada de silenciar a sua voz. Contudo, e pela positiva, não foi isso que aconteceu. Malala conta a sua história, mas leva-nos a conhecer importantes factos históricos, culturais e geográficos do seu país, desde a sua formação.
Malala era uma menina sonhadora, competidora na escola, vaidosa nos gestos, com o grande sonho de ajudar os outros, mas desde o início revela uma personalidade muito adulta, muito crítica e extremamente culta para a sua tenra idade. Com 12 anos ela já discursava e defendia o direito à educação para as meninas no Paquistão, rebelando-se contra o cruel regime talibã.
A sua história não é doce, não é fácil, mas é mais uma prova de que a força e a coragem nascem nos lugares mais recônditos e de quem menos se espera, o que me recordou bastante o livro «A Costureira de Khair Khana».
E é com este tipo de literatura dou por mim a pensar o quão fúteis e mentalmente básicos acabamos (muitas vezes) por ser neste nosso mundo ocidental, europeu, privilegiado, onde existe tanta liberdade que ir votar é considerado por muitos um gesto obrigatório e não um direito, onde abrir a torneira e não sair água é apontado como um ultraje, onde maltratar professores e educadores “é fixe”, onde agredir polícias é uma boa amostra de que somos poderosos (poderosa ralé, isso sim!), onde difamar alguém é um risco e exibir-se aos outros é um talento. E isso é achar-se grandioso e maior que os outros! E dia após dia, nas minhas leituras, chegam-me testemunhos de “Malalas” corajosas e sinto-me diminuir, cada vez mais pequenina, insensível até a muitas questões que me rodeiam por me parecer que se calhar poderia fazer mais e não faço. Malala nunca achou que sozinha não ia mudar nada, pelo contrário!
Ela acreditou que ela própria poderia ser o início de muitas coisas boas a acontecerem no seu país. Desafiou um dos regimes mais cruéis e perigosos do mundo, quase morreu, mas não se calou. Isso, sim, é bravura, confiança, coragem. Agora digam-me, sentem-se corajosos sentados no vosso sofá, na vossa sala confortável?
5/5*"
colocado por Carla Ferreira, em 16/6/2016
Gostou deste comentário? Sim Não
Prémios
  • Goodreads Choice Awards 2013 (Memórias e Autobiografias)
EM DESTAQUE
Seguir este livro no
 
OBRAS DO MESMO AUTOR
LIVROS RELACIONADOS
LISTAS DE RECOMENDAÇÕES
A ler 98 livros
Os melhores livros sobre o Médio Oriente
wishlist 23 livros