Utilizamos cookies para lhe oferecer um serviço melhor. Continue a navegar ou saiba mais.


Adicionar ao carrinho

13,53 €

Nº na Coleção: 448
Data 1ª Edição: 20/10/2009
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4238-4
Nº de Páginas: 140
Dimensões: 150x230mm

Opiniões em Blogues

Adicionar à lista
Adicionado à lista:
Visualizações: 14016
Presente em:
19 listas de recomendações
17 listas de favoritos

 

Partilhar:
.
A Dádiva
por Toni Morrison (Autor)

Da autoria da primeira mulher negra a ser distinguida com o Prémio Nobel da Literatura (1993), A Dádiva é um romance extraordinário que se passa na América do Norte de finais do século XVII. Profundas divisões sociais e religiosas, opressões e preconceitos exacerbados propiciam o cenário ideal para a implantação da escravatura e do ódio racial. Jacob Vaark é um comerciante anglo-holandês que apesar de se manter à parte do negócio dos escravos, que então dá os primeiros passos, acaba por aceitar uma menina negra, Florens, como pagamento de uma dívida de um fazendeiro de Maryland. Nesta parábola do nascimento traumático dos Estados Unidos, Morrison revela-nos o que se esconde sob a superfície de qualquer tipo de sujeição, incluindo a da paixão, e o quanto essa falta de liberdade é nociva para a alma.


Seja o primeiro a comentar este livro
Notícias
Citações
  • «A Dádiva é de tal forma cativante que vai querer lê-lo e relê-lo.» | The Sunday Times
  • «Esta pequena obra-prima é um misto de poesia, história e rigor psicológico. Incontornável.» | The Washington Post
  • «Variado, peremptório e muitas vezes belo.» | The New Yorker
  • «Uma leitura obrigatória.» | Sunday Times
  • «Toni Morrison voltou a conseguir.» | TLS
  • «A prosa de Morrison tem uma grande riqueza poética.» | Daily Mail
  • «…expressa uma grande força emocional.» | Independent on Sunday
  • «Morrison tem passagens de uma beleza inquestionável.» | Spectator
  • «Uma tragédia poderosa transformada numa pequena obra-prima sobre a relação de uma mãe com a sua filha, escolhas difíceis e consequências futuras.» | National Post
  • «Extraordinário.»£¨£ | The Vancouver Sun
  • «Um dos trabalhos mais assombrosos de Morrison até ao momento.» | The New York Times
  • «Brilhante e complexo.» | Lev Grossman, Time