Utilizamos cookies para lhe oferecer um serviço melhor. Continue a navegar ou saiba mais.


Adicionar ao carrinho

16,90 €

Nº na Coleção: 477
Data 1ª Edição: 02/09/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4413-5
Nº de Páginas: 320
Dimensões: 150x230mm

Opiniões em Blogues

Adicionar à lista
Adicionado à lista:
Visualizações: 14675
Presente em:
12 listas de recomendações
19 listas de favoritos

 

Partilhar:
.
A Casa dos Sete Pecados
por Mari Pau Domínguez (Autor)

Madrid, 1568. A morte de Isabel de Valois leva o rei Felipe II a aceitar desposar a sobrinha, Ana de Áustria, com o objectivo de garantir ao reino um filho varão. Porém, sinceramente abalado pela morte da rainha, Felipe não encontra consolo nos braços da nova esposa mas sim nos da jovem aia das suas filhas, Elena Méndez. Na sua condição de soberano da monarquia mais poderosa do seu tempo, Felipe sabe que qualquer passo em falso pode ter consequências imprevisíveis, mas, dividido entre o desejo e a culpa, toma uma decisão que acabará por se revelar trágica e por mudar para sempre todos os envolvidos…


Comentários:

1 de 1 membro gostou do seguinte comentário:

"Arrabatador !! Conseguimos sentir o desejo, a culpa e a omnipotência com que o rei toma as decisões. Já li muitos romances históricos, mas para se ler este nem é preciso ser fã de bons romances históricos !"
colocado por Elisabete Mendes, em 28/4/2013
Gostou deste comentário? Sim Não

2 de 2 membros gostaram do seguinte comentário:

"Não conhecia a escrita da autora, mas é uma escrita que nos envolve e que nos permite imaginar as intrigas e os dilemas existentes na corte madrilena do século XVI. Interessante a forma como se demonstra que Reis e Rainhas são seres humanos, com sentimentos e desejos, como qualquer outro mortal. "
colocado por Margarida Estevam, em 21/4/2012
Gostou deste comentário? Sim Não
Prémios
  • Prémio Caja Granada (Romance Histórico), 2009
Citações
  • «Um rigor histórico inexcedível, o talento narrativo e o poder de criar atmosferas da autora conduzem o leitor, sem pausas, da primeira à última página. Um romance excelente.» | José Saramago