13 Horas

13 Horas

Os soldados secretos de Benghazi – A verdadeira História

Ler Mais

Sinopse

13 Horas é o relato real e lancinante dos homens corajosos que resistiram no terreno durante a batalha de Benghazi.

Na noite de 11 de Setembro de 2012, atacaram o Complexo da Missão Especial do Departamento de Estado dos EUA e um posto da CIA próximo, conhecido como o Anexo, em Benzaghi, na Líbia. Uma equipa de seis operadores de segurança americanos deu o seu melhor para repelir os atacantes e proteger os americanos que ali se encontravam.

Esses homens fizeram mais do que o seu dever, levando a cabo extraordinários atos de coragem e de heroísmo para evitar uma tragédia ainda maior. Este é o seu relato pessoal, nunca antes contado, do que aconteceu durante as treze horas daquele ataque.

13 Horas: Os soldados secretos de Benghazi – A verdadeira História repõe a verdade sobre o que aconteceu durante uma noite até hoje envolta em mistério e controvérsia. É uma história plena de ação de heróis que arriscaram a vida uns pelos outros, pelos seus compatriotas e pelo seu país.

Este é o livro que deu origem ao filme com o mesmo nome.

Detalhes

  • Título Original 13 Hours
  • Categoria Não Ficção
  • Sub-categoria Actualidade/Sociedade/Política
  • ISBN 9789897542077
  • Nº de Páginas 304
  • Data de Lançamento 1/2016
  • Dimensões 235 x 155 x 24 mm
  • Formato Capa Mole
  • Peso 492g

Críticas

  • «13 Horas recorda-nos o sacrifício feito por estes homens que colocaram voluntariamente a sua vida em risco, que "acreditavam no seu trabalho e no seu país".»The Boston Globe
  • «13 Horas... constitui um esclarecimento que os historiadores devem ponderar.»The Buffalo News
  • «Um grande número de jornalistas e de representantes do governo já tentou abordar Benghazi… Todos esses esforços parecem fragmentários quando comparados com 13 HorasThe Washington Post
  • «Uma narrativa exata e emocionante dos acontecimentos da batalha de Benghazi, que acrescenta considerável pormenor ao registo público do que ali aconteceu... (um) relato autorizado.»The Wall Street Journal