Utilizamos cookies para lhe oferecer um serviço melhor. Continue a navegar ou saiba mais.


Para ler e sonhar
Lista de recomendações de "Tinkerbell"
Sobre o autor: romances!
1.
Uma Vida ao...
P.V.P.: 15,09 €
Comentário de "Tinkerbell":
"Um livro que foca dois conceitos importantes a VIDA e a Morte. Se no senso comum a vida é entendida como o começo e a morte como um fim, neste livro descobrimos que a vida e a morte não são como imaginamos.
Zevin desdobra estes dois conceitos criando um mundo irreal (e que bem pode ser real, mas teria de morrer para descobrir?mas não tenho pressa de ir para O Outro Lado!) em que após a morte a vida continua mas de maneira regressiva, ou seja, as pessoas não envelhecem, vão rejuvenescendo a partir da idade com que morreram. Quando chegam aos 7 dias de vida, os bebés são lançados de novo na Terra onde voltam a nascer. Esta ideia genial de reciclagem humana pode ser problemática quando se morre aos 15 anos e além do processo natural de crescer, ir para a faculdade, casar, ter filhos?é interrompido e chega-se ao Outro Lado e temos de voltar a ter 14, 13,12?anos. É o caso da personagem principal Liz.
Quando Liz morre e acorda abordo de um cruzeiro pensando que é um sonho, pois só nos sonhos temos raparigas como Thandi e o seu músico preferido Curtis Jet. Quando o barco chega ao destino, o Outro Lado, a sua avó Betty, que Liz não conheceu, pois esta faleceu antes do seu nascimento, está à sua espera. Mas Liz não esquece os entes queridos que ficaram na Terra e fará de tudo o que puder para conseguir contactá-los, apesar de ser proibido.
Será que Liz vai-se ambientar a esta sua morte (ou nova vida?)?
Com este livro aprendemos amar a vida e todas as oportunidades que surgem. Pois no mundo de Zevin, a morte é uma segunda oportunidade, uma maneira de recomeçar ?uma vida ao contrário? com amizades novas, reencontro com entes falecidos, a descoberta do amor, até chegarmos ao rio da vida.
Este tipo de livro faz-me não temer tanto o tema Morte. É sempre bom pensar que existe algo depois do nosso falecimento. Porém a ideia de que seremos extintos de qualquer maneira (o renascimento dos bebés que voltam à terra, em que não se recordam de vidas passadas) é o que me assusta. Mas com este livro percebe-se o significado de aproveitar todos os momentos ao máximo e que o mundo (e O Outro Lado!) pode ser belo e lindo quando não complicamos as coisas!
"
2.
P.V.P.: 15,04 €
Comentário de "Tinkerbell":
"Um livro que tem tanto de encantador como perturbador, devido à temática em si.
Liz Jensen fez um trabalho magnífico na construção das personagens:
Temos o pequeno Louis, um rapaz com predisposição p/ acidentes, que está a realizar terapia com o Perez Gordo, devido à crise familiar em que se encontra. É um rapaz com uma imaginação e humor que nos diverte. E cujo destino culminará tal como previa no grande acidente que o leva ao estado de coma.
Temos o Dr. Pascal Dannachet que se vê perante um caso bizarro, que desafia as leis médicas, ao receber Louis Drax na sua clínica. Com chegada do Louis, também recebe a sua mãe Natalie que exercerá nele uma atracção doentia.
Temos outro leque de personagens, todas elas importantes e que irão influenciar o fio condutor da história. Devo confessar o carinho que senti pelo pai de Louis Drax. É daquelas personagens que nos ensinam que às vezes fazemos escolhas e depois destino teima em nos mostrar o que perdemos (se lerem o livro vão perceber do que falo!).
A temática principal desenvolve-se em Mente VS Alma: O que é verdadeiro, mentira, até que ponto conhecemos os mistérios da Vida, o que é possível e impossível. A temática secundária prolonga-se no poder do amor de mãe, os seus aspectos positivos e negativos.
Apesar de ser um livro pequeno ensina-nos que na vida?
Quando se faz uma escolha errada, tem de se viver com ela. Toda a gente tem de viver com o que fez. (Louis Drax, p. 230)
Recomendo que o leiam!

"
3.
4.
P.V.P.: 14,03 €
Comentário de "Tinkerbell":
"Este livro foi recomendado por um amigo que o leu na versão original (inglês) e disse-me que tinha sido um dos melhores que já leu, senão o seu preferido de sempre. Assim sendo comprei no inicio do ano, um exemplar deste livro. Esta crítica vem com atraso mas espero que o sentimento inicial de leitura que tive e que vos pretendo transmitir não tenha desvanecido.
Por 13 razões, retrata os eventos que Hannah Baker, de dezasseis anos, classifica como as razões que a levaram ao suicidio e as gravou em cassetes. Estas cassetes chegam a Clay,um seu apaixonado, que paralisa ao ouvir a voz de Hanna, uma voz que pensou nunca mais ouvir desde o seu fatidico dia. Cada motivo é dirigido a uma pessoa e todas as pessoas mencionadas devem ouvir as cassetes e serem responsaveis de as transmitir à próxima pessoa da lista!
Ao ler este livro penso em todos os miúdos vitimizados pelo bullying escolar e como estamos todos tão ligados que às vezes magoamos alguém ou somos magoados sem termos a noção de como isso afecta a vida dos outros. Recordei-me de momentos da minha vida pessoal em que fui magoada. É um livro que acho que todos o devem-no ler e principalmente os adolescentes. Porquê? Nesta idade a crueldade consegue ser tão imensa para com os pares: és gorda, és muito branquinha, és isto, és aquilo?é uma altura de mudanças e se essas mudanças passam a ser alvo de gozação, as pessoas tornam-se em adultos fragéis, sem confiança, auto-estima e os outros tornam-se em adultos mimados, ?sempre crianças?, autoritários e críticos.
O livro abrange vários tópicos como respeitar a liberdade do outro, tomar decisões e ser responsavel pelas mesmas, cuidar do nosso corpo, que é nossa propriedade e que apenas deve ser tocado com o nosso consentimento?
Há momentos em que estamos do lado da Hannah, noutros estamos contra, do género ?estavas mesmo a pedir que isso acontecesse!?. O importante no livro não é quem tem ou não razão, mas para se compreender que simples momentos como apalpar alguém podem ter repercussões internas maiores!
Penso que a Hannah ao deixar as cassetes não terá sido com o intuito de as pessoas da sua lista viverem com culpa, mas sim estarem despertas para o que fizeram e que a história não se volte a repetir no futuro, mas por outro lado não posso deixar de pensar que Hannah também é viciada em protagonismo, além do suicidio, deixar estas cassetes é manter as luzes ainda apontadas na sua direcção.
Um livro excelente, para todas as idades e que já emprestei à minha sobrinha de 16 anos :)!

http://the-door-to-my-imaginarium.blogspot.com/2011/08/opiniao-por-13-razoes.html"
5.
P.V.P.: 16,05 €
Comentário de "Tinkerbell":
"Neste livro entramos no quotidiano maluco de Lou Suffern, cuja ambição é atingir o lugar máximo no seu emprego, ser o melhor de todos e ser aquele que todos querem ser, nem que para isso fique em para trás a sua família!
Um dia Lou sai fora da sua rotina diária ao oferecer um café a um sem-abrigo e depois vai mais além ao lhe oferecer um emprego. Mas ficará contente Lou com o estranho que contratou, que parece ler a sua alma, tocar nos seus pontos fracos, será uma pessoa que lhe poderá ensinar ou destruir?
É uma história cuja mensagem principal é: Amar os que nos são próximos e aproveitar ao máximo o tempo que com eles podemos estar!
"
7.
P.V.P.: 20,19 €
Comentário de "Tinkerbell":
"um livro maravilhoso! leiam o livro e preparem-se pois aí vem um filme sobre o mesmo!"
10.
P.V.P.: 17,67 €
Comentário de "Tinkerbell":
"A Prenda foi o primeiro livro que li de Cecelia Ahern. Um livro que gostei e que aconselho a sua leitura! Contudo não pensei que os seus livros anteriormente publicados tivessem um cariz mágico também. Se me pudesses ver agora, explora o mundo dos amigos imaginários.
Já o tinha comprado o ano passado e só quando despertei para a escrita desta autora com A Prenda, é que senti necessidade de o tirar da estante!
Quantas crianças já não ouviram falar que inventam amigos imaginários? Pois bem, neste livro o mesmo vai acontecer a Elizabeth, quando o seu sobrinho Luke por quem é responsável, ?inventa? um amigo imaginário. Inventa, entre aspas, porque de facto Elizabeth irá descobrir que afinal Ivan, o dito amigo, poderá ser o mais real que já apareceu na sua vida.
Elizabeth é uma pessoa realista, organizada e que menospreza qualquer comportamento infantil. Para Elizabeth só existe um plano, o que é real e nega a existência de outro plano alternativo como a imaginação, o sonhar, que considera mecanismos fúteis que apenas são obstáculos na vida de uma pessoa. Claro que ao lermos o livro vamo-nos apercebendo que esta frieza, não é mais que uma máscara social que esconde uma menina que em pequena sonhou em ser amada, mas cujo sonhos foram constantemente destruídos.
O interior emocional necessitado de Elizabeth desperta quando pressente e ouve Ivan, algo que inicialmente aterroriza e desperta curiosidade neste, pois tal nunca aconteceu. É normal para Ivan as crianças conseguirem-no ver e porque existe uma razão especial para tal, mas um adulto, tal nunca lhe tinha acontecido.
Um livro especial e que recomendo!

Algumas partes engraçadas:
? Ser convidado para jantar é bom, mas os adultos nunca põem no meu prato a mesma quantidade de comida que servem aos outros. Nem sequer me põem metade da comida que lhes servem a eles, e dizem coisas do género: - Oh, de qualquer forma, tenho a certeza que hoje o Ivan não tem assim tanta fome ? Quer dizer como é que eles sabem? Nem sequer me perguntam.?
?Esquecem-se de me dar coisas como guardanapos e talheres, e não são nada generosos com o vinho. (Às vezes até só me dão um prato vazio e dizem ao meu amigo que as pessoas invisíveis comem comida invisível. Quer dizer, por favor, será que o vento invisível abana árvores invisíveis?) ? (Ivan, pág. 30-31)
"
Sobre a lista de recomendações
Visualizações: 5171
Livros 10 livros
Descrição: a lista dos livros que li
Autor da lista:
Fotografia membro

Tinkerbell

Membro desde 1/7/2009

2 de 2 membros gostaram desta lista
Gostou desta lista de recomendações? Sim Não
Algumas listas de recomendações deste membro
livros que contam a vida de pessoas que influenciaram a nossa sociedade e...
livros imperdiveis
aguardam a sua vez na minha estante